Ato de desagravo contra juiz de Montes Claros
Fonte: Melissa Mendes

Advogados participaram na tarde de segunda-feira (23/04) em frente ao Fórum Gonçalves Chaves em Montes Claros, no Norte de Minas, de um Ato Público em defesa da Advocacia e Cidadania.

A mobilização contrária a atitude do juiz Danilo Campos da 5ª Vara Cívil da Comarca teve início com o hino nacional executado pela advogada Liége Gomes Rocha, que no dia 22 de março deste ano foi agredida pelo magistrado durante audiência.

O presidente da OAB/MG, Luís Cláudio da Silva Chaves ressaltou que desrespeitar as prerrogativas do advogado é condenar a sociedade à mordaça, o cidadão à condição de mero objeto de investigação, sem direito de defesa.

“Estamos unidos em um ato pacífico, contrários às atitudes do magistrado que há mais de 15 anos tem ofendido advogados, seus colegas juízes, membros do Ministério Público, autoridades policiais, e as disposições da Lei Orgânica da Magistratura – LOMAM”, enfatizou Chaves.

Luís Cláudio informou ainda que a OAB/MG já ingressou com representações em desfavor do juíz, e confia na apuração dos fatos pelas instituições.

Durante o ato divulgado dados sobre as punições aplicadas a advogados em Minas Gerais, referentes aos anos de 2010 a 21 de abril de 2012 foram divulgados: 698 foram suspensos, seis foram excluídos e 90 sofreram censura, em referência que a entidade pune os advogados que desrespeitam os deveres da profissão.

Botões de rosas foram distribuídos para as mulheres como de reconhecimento e valorização. O ato terminou com um grito em defesa da advocacia: “Advogado unido jamais será vencido”.

Mais fotos:

11 Subseção OAB/MG - Montes Claros. Todos os direitos reservados.

Layout e textos:
Erica Lopes

Desenvolvido pela 4WAY Web Solutions